julho 19, 2024
19/07/2024

Aumento do atendimento a Ostomizados em São Gonçalo

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter
Aumento do atendimento a Ostomizados em São Gonçalo

O Núcleo de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada em São Gonçalo está expandindo seu atendimento, oferecendo consultas e distribuição de bolsas de colostomia para mais de mil gonçalenses que necessitam de cuidados especiais após uma ostomia.

Desde o início da gestão do prefeito Capitão Nelson, o número de cadastrados e a distribuição das bolsas de colostomia no núcleo dobraram. Em 2021, eram 600 cadastrados e 450 retiravam as bolsas e materiais para manutenção. Este ano, os números subiram para 1.135 cadastros e mais de 900 usuários retiram as bolsas.

“Houve um aumento considerável. E estamos sempre abertos para novos pacientes. O único requisito é ser morador de São Gonçalo, ter encaminhamento médico e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou Flávia Medeiros, enfermeira especializada em estomaterapia e responsável pelo local.

Os pacientes recebem orientação completa ao chegar pela primeira vez, incluindo informações sobre os profissionais disponíveis, produtos disponíveis e o cuidado com o estoma em casa. Célia Sueli Guimarães da Costa, diarista de 64 anos, expressou sua gratidão pelo atendimento e suporte recebidos após sua cirurgia.

“Não esperava por um atendimento desse na rede pública. Para ser sincera, achei que fosse chegar aqui, retirar a bolsa e ir embora. Mas não. Conversei com a assistente social, trocaram a minha bolsa, me ensinaram como fazer e me acalmaram porque está sendo muito difícil aceitar isso”, relatou Célia.

Já Vera Alice Leal da Silva, dona de casa de 60 anos, é atendida há quase dois anos no núcleo e elogia o serviço. “Sempre peguei os materiais desde o primeiro mês da cirurgia, em maio de 2022. E o atendimento sempre foi um espetáculo. Venho sempre ao médico e à psicóloga. Todos são ótimos. Se não tivesse esse serviço, não sei como faria porque a manutenção é cara e eu não tenho condições”, afirmou.

Além dos materiais para cuidados com a ostomia, o espaço oferece atendimento multiprofissional em diversas especialidades. “Durante o tratamento, estimulamos a autonomia e o autocuidado. Mesmo fora do núcleo, o paciente poderá realizar sua limpeza, curativo e levar uma vida de qualidade com os materiais que entregamos”, disse Flávia Medeiros.

O atendimento e acesso aos materiais são realizados após consulta com a assistente social e avaliação de enfermeiro. Para o agendamento, basta ir direto à unidade. Caso seja uma emergência, o paciente pode ir diretamente com encaminhamento de outra unidade de saúde de São Gonçalo.

“Damos tratamento digno para todos os pacientes moradores de São Gonçalo que precisam das bolsas de colostomia ou de urostomia. Sabemos que não é fácil lidar com a situação – tanto financeiramente quanto emocionalmente. E, por isso, disponibilizamos os profissionais necessários e os materiais”, disse o secretário de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo, Dr. Gleison Rocha.

O Núcleo também oferece orientações sobre ostomia e as diferenças entre colostomia, ileostomia e urostomia. A colostomia liga o intestino grosso diretamente à parede abdominal, permitindo a saída das fezes para a bolsa. A ileostomia liga o intestino delgado à parede abdominal, também permitindo a saída das fezes para a bolsa. Já a urostomia é a exteriorização dos condutos urinários através da parede abdominal.

Para o cadastro, é necessário levar os seguintes documentos: identidade, CPF, comprovante de residência (últimos 3 meses), cartão do SUS, laudo médico com CID e 2 fotos 3×4.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter