julho 16, 2024
16/07/2024

Chefe do tráfico de drogas de Itambi é morto em confronto com a polícia e criminosos da região

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter

Na última segunda-feira (06), durante um confronto com policiais civis e criminosos da região, um criminoso conhecido apenas como Riquinho, apontado como chefe do tráfico de drogas de Itambi, em Itaboraí, foi morto. O homem, que estava armado com um fuzil 5.56, era conhecido por ser cruel e frio com os moradores locais e estava sendo investigado por uma série de crimes, incluindo homicídios e roubos.

Segundo informações iniciais, os agentes da 71ª DP (Itaboraí) receberam denúncias sobre a localização de um veículo usado pelos criminosos do local em diversos crimes. Eles se dirigiram à Rua 62, em Itambi, e ao chegarem lá, encontraram um grupo de cerca de sete criminosos armados, que iniciaram o confronto. Um dos criminosos foi atingido e morreu no local. Posteriormente, ele foi identificado como o chefe do tráfico local.

Os moradores da região preferem não falar sobre o ocorrido, por medo das represálias, mas as investigações revelaram que Riquinho era temido por todos. Com sua truculência e crueldade, ele não poupava nem mesmo a vida daqueles que o conheciam desde criança e o viram crescer na região.

Riquinho estava à frente do tráfico de drogas há pelo menos quatro anos e ficou foragido da justiça durante um tempo, até ser preso em 2020. Apesar de possuir uma extensa ficha criminal, ele havia sido liberado há menos de um mês.

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo foram acionados para o local e registraram o caso como Morte por Intervenção de Agentes do Estado (MIAE). O corpo de Riquinho foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó e liberado para o sepultamento no dia seguinte.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter