julho 15, 2024
15/07/2024

Operação Pseudônimo: Polícia e MP-RJ desarticulam quadrilha de estelionatários liderada por PM

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter

Imagem: Reprodução/TV Globo

 

A Polícia Civil e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) deflagraram nesta sexta-feira (21/06) a “Operação Pseudônimo”, visando desmantelar uma organização criminosa especializada em estelionato, liderada por um policial militar. Cinco membros do grupo foram detidos nas primeiras horas da manhã, após o cumprimento de mandados de prisão preventiva e busca e apreensão.

A investigação, conduzida pela 52ª DP (Nova Iguaçu), revelou que a quadrilha oferecia falsos resgates do FGTS e do 14º salário a suas vítimas. Utilizando um sofisticado esquema de telemarketing, os criminosos convenciam as pessoas da existência de créditos inexistentes. Após obter fotos e documentos das vítimas, o grupo produzia contratos eletrônicos de empréstimos consignados, utilizando biometria facial para validar as transações.

Os valores eram depositados nas contas das vítimas, que, sem saber, eram levadas a agências bancárias para supostamente receber o dinheiro. Na verdade, os valores eram transferidos para contas de terceiros ou sacados pelos integrantes da quadrilha, que devolviam apenas uma parte mínima do montante prometido.

Segundo o Ministério Público, a organização liderada pelo PM Gustavo de Oliveira Piau lesou pelo menos 17 pessoas, a maioria idosos, arrecadando aproximadamente R$ 640 mil em um ano. A quadrilha operava com vários escritórios estruturados em Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis, contando com núcleos especializados e laranjas para dissimular suas atividades.

Além de Gustavo de Oliveira Piau, foram denunciados e tiveram a prisão decretada João Vitor Romão de Oliveira Piau, Kate Suelen Lemos de Assis, Cristiane Silva de Brito, Tamires da Silva Pinho, Marcus Vinícius Oliveira de Abreu e Samuel da Cruz Atanazio.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter