julho 24, 2024
24/07/2024

Prefeitura de Niterói investe R$ 2 milhões para fomentar economia solidária

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter
Prefeitura de Niterói Investe R$ 2 Milhões para Fomentar Economia Solidária

A Prefeitura de Niterói lançou um Edital de Fomento à Economia Solidária, com um montante total de R$ 2 milhões. Essa iniciativa visa beneficiar coletivos, cooperativas e associações locais, fornecendo recursos para diversas finalidades, incluindo aquisição de equipamentos, insumos e assessoria técnica.

O prefeito Axel Grael enfatizou a relevância desse investimento para fortalecer o movimento da economia solidária na cidade. Ele destacou a aprendizagem obtida com edições anteriores do edital e expressou confiança no impacto positivo dessa nova ação.

Além do suporte financeiro, o edital também tem o propósito de promover a capacitação dos coletivos beneficiados, visando estruturar suas atividades para garantir um desenvolvimento sustentável a longo prazo.

Elton Teixeira, secretário de Assistência Social e Economia Solidária, salientou que o edital representa um compromisso do governo municipal com a redução da desigualdade social e o fortalecimento da economia local. Ele destacou que os recursos provêm da taxa administrativa gerada a cada compra realizada com a Moeda Social Arariboia.

“O edital é resultado de um ciclo importante de combate à desigualdade social e fortalecimento da economia local promovido pela Prefeitura de Niterói. No ano passado, o edital contemplou 23 coletivos, alcançando mais de 300 pessoas, sendo 70% mulheres produtoras e trabalhadoras da cidade. O anúncio deste novo edital acontece dois dias depois de o governo anunciar investimento em uma obra com o objetivo de reabilitar a Indústria Naval na cidade. Isso acontece porque temos um governo que olha para o modelo tradicional de economia, de geração de emprego, de trabalho, de estimular uma indústria como a indústria naval, e que também fomenta a economia solidária da nossa cidade”, relaciona Elton Teixeira.

Os objetivos do edital incluem fortalecer empreendimentos de Economia Solidária na cidade, incentivar a autogestão, a cooperação e a solidariedade nas relações de trabalho, bem como contribuir para o enfrentamento da pobreza e da extrema pobreza, reduzindo as desigualdades sociais por meio da geração de trabalho e renda.

Cristina Santos, membro do coletivo Água Escondida e representante do Fórum de Economia Solidária de Niterói, destaca a importância do edital para os grupos locais.

“Participamos do primeiro edital e temos muito a agradecer. Quando temos uma chance, uma oportunidade como essa, de potencializar homens e mulheres que estão buscando aprimorar o seu trabalho, é maravilhoso. Naturalmente que não é fácil, pois enfrentamos as dificuldades que um coletivo sempre enfrenta. Mas ter participado do edital, ter vencido, ter sido contemplado, nos fortaleceu e nos ajudou muito a enfrentar essas dificuldades”, conta Cristina Santos.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter