julho 24, 2024
24/07/2024

Vídeo: professores estaduais agredidos durante manifestação

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter

Por Redação

No dia em que completou um mês da greve dos professores da rede estadual (17/06), a manifestação que um grupo de professores fazia contra o governo do estado, em um evento da prefeitura de São Gonçalo, acabou em agressão. Incomodados com as reclamações, funcionários do município empurraram e imobilizaram os professores.

A confusão ocorreu durante a inauguração de um centro de imagem municipal, no Bairro Vila Três, em São Gonçalo. Funcionários municipais agrediram e imobilizaram os manifestantes e pelo menos um professor ficou ferido. Uma professora aparece em um vídeo recebendo um golpe mata-leão ou gravata aplicado por um guarda municipal. Dois megafones foram arrancados das mãos de manifestantes.

Em greve há um mês, a classe exige o pagamento do piso salarial nacional, mas o governo do estado, no entanto, alega falta de recursos para cumprir a Lei. O governo se comprometeu a reajustar os salários dos professores até o limite do piso, mas apenas para uma parcela dos trabalhadores. Funcionários administrativos e profissionais que recebem acima do piso ficarão de fora do reajuste. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Ensino lidera a manifestação e diz que a luta é pela valorização dos trabalhadores da educação.

Além do pagamento do piso salarial, os professores também lutam pela revogação do Novo Ensino Médio, que foi implementado pelo governo federal em 2017. A reforma é vista pelos educadores como uma ameaça ao ensino público e uma forma de privatizar a educação.

A ação violenta da Guarda Municipal e de funcionários da Secretaria de Segurança Pública de São Gonçalo foi criticada por diversas entidades e movimentos sociais. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Ensino (SEPE) lidera a reivindicação pelos salários e também luta pela revogação do Novo Ensino Médio.

A prefeitura de São Gonçalo e o governo do estado ainda não se pronunciaram sobre a confusão ocorrida no sábado passado (17/06). O espaço está aberto e será atualizado caso haja algum posicionamento.

Abaixo, vídeos mostram a ação truculenta e violenta contra os professores:

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter