julho 16, 2024
16/07/2024

São Gonçalo destaca Programa de Saúde para população negra em seminário na Fiocruz

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter
São Gonçalo destaca Programa de Saúde para População Negra em Seminário na Fiocruz

O Programa Municipal de Saúde Integral da População Negra (PMSIPN) de São Gonçalo foi evidenciado no seminário “Perspectivas e Desafios para a Garantia de Acesso e da Equidade à Saúde da População Negra do Estado do Rio de Janeiro”, ocorrido na terça-feira (12) na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Manguinhos, Rio de Janeiro.

Sob o guarda-chuva do Departamento de Programas (Depro) da Secretaria de Saúde e Defesa Civil da Prefeitura de São Gonçalo, o PMSIPN foi um dos precursores na implementação deste tipo de programa no Estado do Rio. Belmira Félix de Oliveira Rodrigues, coordenadora do programa, participou do painel “Foco nas experiências de implementação do PNSIPN (Política Nacional de Saúde Integral da População Negra) – As experiências nas perspectivas dos municípios e dos movimentos sociais”.

Belmira destacou os obstáculos enfrentados e os triunfos alcançados pelo programa desde seu início em 2020, além de discutir as perspectivas futuras. “Participar de eventos como este, onde há a troca de experiências entre cidades, é enriquecedor. São Gonçalo é uma referência, mas também temos muito a aprender com programas implantados em outras localidades”, enfatizou.

O propósito do Programa Municipal de Saúde Integral da População Negra é atender às diretrizes da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, estabelecida em 13 de maio de 2009. O secretário municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo, Dr. Gleison Rocha, ressaltou a importância do programa para garantir um atendimento mais equitativo à saúde, abrangendo aspectos de promoção, prevenção, atenção, tratamento e recuperação de doenças específicas desse grupo populacional.

Doenças como hipertensão arterial, diabetes mellitus e síndrome hipertensiva na gravidez têm maior incidência na população negra, influenciadas por fatores socioeconômicos e genéticos. Uma pesquisa está sendo conduzida nas unidades de saúde para coletar dados precisos sobre a população negra de São Gonçalo, por meio da autodeclaração racial.

A conscientização sobre a importância da autodeclaração racial está sendo promovida por meio de capacitações e visitas técnicas nas unidades de saúde, seguindo a orientação do Ministério da Saúde. Esse processo visa não apenas direcionar políticas públicas de forma mais eficiente, mas também respeitar a singularidade e a identidade de cada indivíduo, reconhecendo a diversidade presente na sociedade.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter