julho 19, 2024
19/07/2024

Trem do Samba 2023: Martinho da Vila, Fundo de Quintal e Leci Brandão no Dia Nacional do Samba

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter
Trem do Samba 2023: Uma jornada musical e cultural

No próximo sábado, 2 de dezembro, data em que se celebra o Dia Nacional do Samba, acontecerá a 28ª edição do famoso Trem do Samba. O evento, que homenageia os guardiões da memória do ritmo musical, terá como condutores os renomados músicos Martinho da Vila, Fundo de Quintal e Leci Brandão.

A partir das 15h, a festa terá início no palco Dona Ivone Lara, localizado na Central do Brasil, centro do Rio. O anfitrião Marquinhos de Oswaldo Cruz e a velha guarda das escolas de samba Mangueira, Portela, Salgueiro, Vila Isabel e Império Serrano abrirão as celebrações.

A inspiração para o Trem do Samba remonta às viagens de trem realizadas por Paulo da Portela e outros sambistas no início do século 20, escapando da repressão policial ao gênero musical. A partir das 18h04, mesmo horário das partidas de Paulo da Portela para Oswaldo Cruz, rodas de samba tomarão conta das três locomotivas que levarão o público até o destino final.

O evento é gratuito, mas a participação requer a troca de 1 kg de alimento não perecível por uma passagem na bilheteria da Central do Brasil, das 13h às 19h. Os trens partirão da plataforma 2 da Central do Brasil, com a primeira composição destinada a convidados. As outras duas partirão às 18h34 e às 19h04, com sambistas distribuídos pelos vagões animando a viagem.

Ao chegarem a Madureira, a festa continuará pelas ruas, apresentando mais shows em diferentes palcos. O evento é aguardado por aproximadamente 100 mil pessoas, marcando uma tradição cultural que mobiliza a região durante todo o ano. O retorno do público deverá ser feito nos trens regulares da SuperVia. A programação completa inclui apresentações de artistas como Projeto Criolice, Lazir Sinval, Grupo Fundo de Quintal, Terreiro de Crioulo, Mauro Diniz, Fabiana Cozza, entre outros.

O Trem do Samba deixa um legado importante ao perpetuar a cultura do samba tradicional e reforçar a tradição do evento que respira a cultura do samba.
Marquinhos de Oswaldo Cruz destaca a importância do evento ao dizer: “O Trem do Samba deixa um legado de oxigenar as memórias coletivas para que as pessoas lembrem sempre dessa tradição, do samba. O recado dele é essa perpetuação da cultura do samba tradicional.”

O evento celebra não apenas a música, mas também a história e as tradições do samba, conectando gerações e ressaltando a relevância desse gênero musical na cultura brasileira.

**Programação:**

– **Palco Dona Ivone Lara (Central do Brasil):**
– 15h: Marquinhos de Oswaldo Cruz, banda e Velhas-Guardas.

– **Trens para a Estação Oswaldo Cruz:**
– Saídas às 18:04h, 18:34h e 19:04h.

– **Madureira (Ruas de Madureira):**
– **Palco Mestre Candeia (Rua João Vicente):**
– Projeto Criolice, Lazir Sinval e Grupo Fundo de Quintal.
– **Palco Tia Doca (Rua Átila da Silveira):**
– Terreiro de Crioulo, Mauro Diniz e Leci Brandão.
– **Palco Ary do Cavaco (Praça Paulo da Portela):**
– Velha-Guarda da Portela, Fabiana Cozza e Martinho da Vila.

O Trem do Samba é um evento marcante no calendário cultural do Rio de Janeiro, proporcionando não apenas entretenimento, mas também uma celebração da rica herança do samba, que continua a encantar e unir pessoas ao longo das décadas.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter