julho 15, 2024
15/07/2024

Tutores do Jardim Oceânico farão manifestação contra uso de produtos químicos nos canteiros nesta sexta (14/06)

Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter

Tutores do Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, durante reunião na qual discutiram sobre os cães envenenados _ Foto: Divulgação/Ascom Dr. Marcos Paulo

 

Presidente da Comissão de Saúde Animal, vereador Dr. Marcos Paulo orienta que em caso de suspeita de envenenamento do animal é preciso ir até a delegacia mais próxima, ou na DPMA para registrar ocorrência para direcionar as investigações

Após envenenamento de cerca de 40 cães e seis óbitos no Jardim Oceânico, os tutores e moradores farão uma manifestação, nesta sexta (14/06), às 14h, com concentração na Praça do Ó. A intenção é percorrer as ruas do bairro para conscientizar síndicos e porteiros sobre o uso de produtos químicos nos canteiros e calçadas.

“Esses casos de envenenamento não podem ficar esquecidos. Convidamos todos os tutores e moradores do Jardim Oceânico a participarem da manifestação. São famílias sofrendo por causa dos seus bichinhos e não podemos deixar que essa maldade fique impune”, falou Izabella Junqueira, tutora do Dior, que foi um dos cães envenenados.

A manifestação conta com o apoio da Comissão de Saúde Animal da Câmara Municipal. “A Polícia Civil está investigando os casos de envenenamento e chegará ao responsável ou responsáveis, mas, também precisamos mudar a cultura do uso sem cuidados de produtos químicos nos canteiros e calçados, como os próprios moradores afirmam que acontece. É importante que tutores e administradores de condomínios tenham diálogo” afirma o presidente da Comissão de Saúde Animal, vereador Dr. Marcos Paulo.

Projeto de Lei em tramitação prevê proibição do uso de veneno em canteiros e calçadas

Tramita na Câmara Municipal desde agosto do ano passado, o Projeto de Lei nº 2268/2023, de autoria do vereador Dr. Marcos Paulo, que determina a proibição do uso de veneno para ratos, baratas ou outras pragas nas áreas públicas e de passeio na cidade do Rio de Janeiro. A restrição não se aplicaria às dedetizações realizadas pelo poder público.

A legislação prevê multas de mil reais para quem descumprir e podendo em caso de reincidência aumentar para três mil reais. O vereador Dr. Marcos Paulo irá solicitar ao presidente da Câmara Municipal, Carlos Caiado, pedido de urgência para que o PL entre em votação ainda neste semestre.

Vinkmag ad
Telegram
Facebook
WhatsApp
Twitter